50 mil estranhos não podem estar errados

Posted on 10/01/2015 by UNITED PHOTO PRESS MAGAZINE


Faz quase dez anos que o New York Times deu início à coluna Modern Love, e seu editor, Daniel Jones, é inundado por emails com histórias de amor. Desde as incrivelmente românticas até as mais extraordinárias, o rapaz já leu de tudo!

Embora Jones diga que não é dono de todas as respostas para as grandes questões do amor, ele admite que aprendeu uma coisa ou outra sobre o assunto. Boa parte dos ensinamentos foram publicados em seu livro recém-lançado no mercado norte-americano, o aguardado Love Illuminated.

Em honra ao Dia dos Namorados, o colunista divulgou algumas das maiores lições que aprendeu depois de ler praticamente 50 mil histórias de amor que apareceram na sua caixa de entrada. Vale a pena conferir!

1. SE A IDEIA DE NAMORAR TE PREOCUPA, DESLIGUE-SE.
“Há essa crença de que quanto mais pessoas você sai ou apenas conhece, maiores são as chances de encontrar aquela pessoa especial”, diz Jones. “Porém, pelo que li, as pessoas costumam ter bem mais sorte quando começam com um grupo pequeno em vez de procurar pelo sujeito perfeito entre dezenas deles.”

Jones afirma que apesar da popularidade dos namoros virtuais, nos apaixonamos do mesmo modo que faziamos no passado: encontrando pretendentes através de amigos, trabalho ou hobbies. Se ao conhecer alguém você ainda fica com aquela suspeita de que deve haver outro individuo melhor, Jones recomenda não se render a sites de encontros virtuais. “Tudo no namoro virtual te incentiva a buscar a perfeição em alguém...na vida real você pode acabar se apaixonando por uma pessoa que jamais selecionaria online”, garante ele.

2. NÃO HÁ SUBSTITUTO PARA A QUÍMICA
Milhares de indivíduos escreveram para Jones falando sobre aqueles que se apaixonam antes de conhecer o pretendente pessoalmente. Sem duvidar do forte laço construído na rede, ele alerta que isso nem sempre é suficiente pra fazer “a química” acontecer. “Trata-se de um relacionamento controlado que existe apenas num espaço limitado. Uma relação verdadeira envolve a pessoa como um todo”, sugere o editor.

3.RELACIONAMENTOS FRAGMENTADOS SÃO RECOMPENSANTES? NÃO PARA SEMPRE
“No universo do namoro, é fácil ‘fragmentar’ sua mente e transar com uma pessoa sem se importar com ela, e em seguida sentir uma forte conexão forte com outra sem nunca ter ido pra cama com ela”, afirma Jones. E isso não é necessariamente algo ruim: mostra somente que você não está preparado para encarar um relacionamento completo. “Quando você está na escola, no primeiro emprego ou nos 20 e poucos, nem todo mundo quer a responsabilidade de um relacionamento completo”, lembra ele.

Entretanto, se você quer a coisa real, então precisa dar tudo de si.